Home

Descrição

O Mirante do Paraíso fica à beira da represa, no topo da montanha, com visual exuberante.
Temos piscinas para adultos e crianças (com hidro), local para futebol e vôlei, trilhas, restaurante, sauna a vapor , ofuro gigante com hidro, salão de jogos e festas (todo envidraçado) com vista para a represa de Igaratá.
Estamos em Igaratá , SP, a 80 Km da Capital, Campinas e Mogi das Cruzes; 40 Km de São José e a 10 minutos do centro da cidade.

O conceito de “Naturismo”, editado pela INF - International Naturist Federation, define essa prática como sendo “Um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática do nudismo em grupo, que tem por intenção favorecer o auto-respeito, o respeito pelo outro e o cuidado com o meio ambiente.”

História do Naturismo

Despertado por emergentes culturas naturalistas na Alemanha e clínicas helioterápicas na França, o Naturismo enquanto movimento filosófico-ideológico, teve seu nascimento no início do século e ganhou impulso após a Primeira Guerra.

No Brasil, desde os anos 40, vários grupos isolados tentaram vivenciar a prática do Naturismo, mas não conseguiram vencer as barreiras culturais nem ganhar notoriedade.

Dora Viváqua, a vedete e bailarina Luz del Fuego, nos anos 60, foi quem liderou o grupo naturista que mais próximo esteve de atingir o reconhecimento e a estabilidade. Montou e dirigiu um clube naturista na Ilha do Sol, no Estado do Rio de Janeiro, que chegou a ter próximo de duzentos sócios de várias partes do mundo e conta-se até que sua ilha chegou a ser visitada por várias celebridades nacionais e internacionais. Com a morte de Luz del Fuego, em 1967, acabou seu clube e a ilha foi abandonada.

Quase 20 anos depois, em 1984, o Naturismo ressurge, estampado em capas de revistas, na Praia do Pinho, em Santa Catarina.

Naturismo no Mundo

O naturismo é bastante desenvolvido, principalmente na Europa, onde conta, hoje, com mais de 2000 locais para a prática, que são freqüentados por um público de cerca de 70 milhões de adeptos.

Nos Estados Unidos e Canadá, também encontramos o Naturismo fortemente organizado e pesquisas comerciais têm demonstrado que este é o segmento do turismo que mais cresce nos últimos anos.

Na Alemanha, calcula-se que 20% dos habitantes costumam procurar áreas onde o uso de roupas, para tomar banho de sol, não é requisito essencial.

Holanda e França destacam-se, logo a seguir como grandes potências do naturismo mundial, tendo, esta última, grandes empreendimentos naturistas, tanto no litoral norte quanto no sul, onde destaca-se Cap d’Agde, uma verdadeira cidade naturista, com mais de 50 mil pessoas, durante o verão.

Naturismo no Brasil

Dezenas de praias desertas são utilizadas para a prática do naturismo. Mesmo assim, atualmente no Brasil já dispomos de uma longa lista de praias onde a prática do nudismo é publicamente tolerada e algumas nas quais a nudez é norma oficial. Os naturistas que buscam maior conforto e privacidade, entretanto, têm preferido os centros naturistas situados em áreas particulares, onde o controle de portaria é rigoroso, possuem intensa programação, além de ter uma ótima infra-estrutura para a prática de esportes e hospedagem, com o conforto necessário para o descanso e a diversão das famílias naturistas.

Os grupos naturistas reúnem-se em clubes ou associações que, filiados à FBN - Federação Brasileira de Naturismo, fornecem aos seus membros um “Passaporte Naturista” com o selo da INF - International Naturist Federation, o que facilita o ingresso e o intercâmbio entre os naturistas, clubes e associações em nível internacional, e confere descontos em produtos e serviços.

Em alguns países da Europa já existem leis específicas que regulamentam o Naturismo. No nosso país, apesar de não consistir ilícito penal, quando praticado em locais publicamente reconhecidos para tal prática, está para ser sancionada pelo Presidente da República, já tendo sido aprovada pelo Câmara e pelo Senado, uma lei que regulamenta a implantação de áreas naturistas no Brasil:

Projeto de Lei 1.411 - “Art. 2. Denomina-se naturismo o conjunto de práticas de vida ao ar livre em que é utilizado o nudismo como forma de desenvolvimento da saúde física e mental das pessoas de qualquer idade, através de sua plena integração coma natureza.”

A imprensa tem dado grande divulgação ao Movimento Naturista Brasileiro, e cada vez mais a população em geral vem reconhecendo que os naturistas são pessoas normais e perfeitamente integradas na sociedade e que buscam um modo de vida mais saudável, física, espiritual e moralmente para si e sua família.

Benefícios do Naturismo

O naturismo estimula que cada um viva da forma mais natural e espontânea possível, sem rótulos, máscaras e características padronizadas. Não prega doutrinas religiosas, hábitos alimentares ou ideologias, em respeito à liberdade de pensamento e de expressão da pessoas.

A prática do naturismo, ou seja, a convivência com outras pessoas de ambos os sexos e das mais variadas idades em estado de nudez total, traz uma série de benefícios físicos, psicológicos, sociais e espirituais.

Físicos: A prática de atividades esportivas, ou simples caminhadas, banhos de sol e de mar, lagos ou piscina, sem o uso de trajes de banho permitem a oxigenação do corpo por toda a sua pele, de forma parelha e homogênea. Os trajes de banho, molhados de suor ou água, mantidos por longos períodos sobre a pele impedem a transpiração, mantêm-se úmidos, quentes e abafados, criando um ambiente ideal para a proliferação de fungos e bactérias. Além disso, o sol é elemento catalisador da vitamina D e previne a osteoporose e o raquitismo.

Psicológicos: Ao longo de muitas gerações, a nudez vem sendo socialmente reprimida. Nessa tarefa, de condicionar os filhos, os pais atuam inconscientemente, mandando-os vestir roupas para esconder seu corpo. A criança não compreende a verdadeira origem destes tabus culturais e apreende que “ela é feia, deve sentir vergonha de seu corpo (de si mesma) e que seus órgãos sexuais são símbolos de pecado, depravação, sujeira”. O exercício de apresentar-se nu, à luz do sol, perante outras pessoas, praticando atividades corriqueiras e lúdicas, resgata o verdadeiro valor de sua beleza (todas as pessoas, nuas, são diferentes em suas formas e iguais em seu estado: de nudez). Não existem padrões de beleza nem competição estética nas áreas naturistas. Todos são aceitos como são, e esta aceitação faz reativar nos iniciantes a aceitação pelo seu próprio corpo (e por si mesmo). Uma vez vistos os órgãos genitais como partes normais e integrantes do corpo humano, desfazem-se falsos conceitos, atribuídos aos mesmos. Se tivéssemos de esconder alguma parte do corpo, por ser esta uma potencial geradora de atitudes inadequadas, deveríamos ocultar a cabeça, pois o pecado ou o inadequado está na conduta ou na intenção.

Sociais: Como em nenhum outro local, numa área naturista é muito fácil integrar-se e fazer amigos. Os efeitos psicológicos gerados pela prática do naturismo disseminam nas pessoas uma forte sensação de inocência que, semelhante ao que acontece com as crianças, torna-as mais puras e abertas para mostrarem-se como realmente são (sem a necessidade de forjar personagens para a ocasião). Isto permite a formação de novas amizades baseadas na verdade da cada um - relacionamentos, portanto, menos propensos a desilusões ou decepções.

Espirituais: Todo esse “novo mundo”, no qual se torna o ambiente naturista, conduz a pessoa a uma aproximação maior com a natureza como um todo. Novos valores, mais fortes e mais simples, começam a se estruturar e uma leveza cada vez maior no espírito de cada um, convida a uma confraternização amável e alegre com todos ao redor.

Volta